Uncategorized

Deixo o título para os especialistas

Esperaaaa!!! Você mal conhece a pessoa, chegou um dia desses na vida dela (e), pulou uma porrada de etapas que o fariam conhece-la (lo) melhor e por uma coisa que essa (e) diz você julga já saber tudo sobre quem ela (e) é?! Sinceramente, jogue na loteria ou então, você precisa aprender que uma pessoa não é uma simples superfície, aprenda a mergulhar e saberá que existem mais coisas ao fundo. E se você não tem tempo ou não está interessado (a) em aprofundar-se em quais são as reais razões que levam uma pessoa a agir de tal ou tal modo, desculpe, mas quem é triste mesmo é você!

Acho que você que tem o costume de afirmar que já conhece alguém por uma única palavra que esse (a) diz não sabe de nada, e nem poderia saber já que se presta ao papel de sair apontando as pessoas como se fosse o dono da verdade. O que posso dizer a respeito de pessoas superficiais? Só digo que vocês poderiam ou deveriam tentar um modo diferente de enxergar os demais, sim! Análise a si mesmo e suas próprias ações, veja se é tão bom quanto pensa ser, veja se é tão superior em seus valores como acha que é. Afinal, o que é se superior para você? O que te faz pensar que é tão bom ou melhor que as demais pessoas? Reflita, quem sabe você também já não saiba essa resposta.

Talvez, as únicas pessoas que ainda teriam um pouco de propriedade para me criticar são aquelas que me viram chorar, crescer, cair e levantar, brigar, reclamar, realizar, rir, sofrer e me alegrar. Essas pessoas talvez, conheçam mais de mim do que aqueles que nem se dão ao trabalho de perguntar o que nos levou a sermos como somos ou pensar como pensamos! Não saia por aí crente de que me conhece porque leu uma frase minha ou meus textos, não saia por aí me criticando devido ao fato de eu ter escolhido não mais “engolir sapos”, não saia por aí espalhando que sou ignorante só porque falo na cara aquilo que penso enquanto você aceita tudo sem ser sincero consigo mesmo, não saia por aí falando dos outros e do que eles fazem. Se fosse para espalhar flores e falar bem ao invés de sair falando mal, convenhamos que muita gente se negaria, tenho certeza que agir desse modo não é confortável para alguns tantos… Continuar na zona de conforto é mais “produtivo e gostoso” (blá!)

Nem todo céu com nuvens cinzentas é sinal de chuva, algumas vezes, isso representa só uma mudança de tempo e não necessariamente chuva! Nem toda coisa que você julga saber sobre as pessoas é o que realmente é. Pode ser que o seu julgamento não está querendo dizer muito sobre quem é fulano ou beltrano, pode ser que o seu julgamento diz mais sobre quem você verdadeiramente é do que o contrário. Se seu julgamento só está apontando para uma direção, lamento comunicar que: há direções que nos levam a abismos e abismos que infelizmente, jamais nos permitirão retroceder ou mudar o rumo da vida ou ainda mudar a nós mesmos.

Para fechar com uma super frase do filósofo Sócrates “ conhece-te a ti mesmo” e pare de se iludir com a ideia de que conhece todo mundo.  

Anúncios

5 comentários em “Deixo o título para os especialistas

      1. Platão sempre tem muito a nos ensinar, sem dúvidas. Ao escrevê-lo sequer pensei ou me recordei dessa obra, mas de fato, podemos dizer que há pontos que “casam” com a alegoria da caverna. Temos muitas pessoas presas a ideias e julgamentos, situação triste pois isso as impede de quem sabe viver experiências melhores. Tem gente que gosta do modo “confortável” da sua caverna do pré-julgamento, da imaturidade (porque crescer faz parte da vida, e existem muitos que se deixam estagnar no seu próprio mundo, na ilusão de que isso que vive é o melhor para si e os demais).
        e etc. Você foi profundo na sua análise desse texto Jomabastos, e com certeza, serviu até para que eu mesma reflita sobre outros pontos. Ótima contribuição como sempre

        Curtido por 1 pessoa

      2. “A caverna representa a ignorância na qual o homem se encontra preso. A escuridão limita a visão da realidade, da mesma forma que engana os olhos humanos. Uma vez que o homem se encontra na luz, não quer retornar para a escuridão. Ou seja, uma vez que o homem possua o senso científico, o conhecimento pleno, não aceita inverdades ou parcialidades que apresenta o senso comum. A educação se esforça para levar o homem a esta direção, a converter sua alma e mostrar-lhe visões do alto, desvendando a essência. Todo o processo de educação ressalta as qualidades da alma e aperfeiçoa e forma um bom cidadão.”
        (Extrato de “A República de Platão”)

        Curtido por 2 pessoas

O que achou? Se gostou, compartilha.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s