Mundo · Opinião · Papo Histórico

Qualquer coincidência é mero Brasil!

Ordem

Alguém já ouviu falar no senhor Joaquim José Da Silva Xavier? E no Amarildo de Souza?

Coincidência ou não, os dois foram brasileiros e digo mais, suas histórias ganharam o “mundo”. Muitos se não acompanharam a fundo os fatos, ao menos, ouviram algo a respeito. O primeiro homem é nada mais e nada menos que Tiradentes! Isso mesmo. Todo mundo já estudou na escola a história de Tiradentes, a maneira como ela é reproduzida só o Estado que controla o ensino sabe. Depois, o segundo homem é o Amarildo, o pedreiro desaparecido, que foi morto por policiais na zona Sul do Rio de Janeiro ao retornar a sua casa após mais um dia de trabalho.

Coincidência mesmo é que as duas histórias se passaram no Brasil, em épocas distintas, mais nem por isso, deixam de ter sua importância. Agora vem comigo!

Tiradentes foi um militar Mineiro de baixa oficialidade, no nosso português, só mais um e de família pobre. Amarildo, foi um pai de família, pedreiro e morador de uma comunidade no Rio de Janeiro (do ladinho de minas!). Dois homens, duas histórias e um segredo, algo em comum, pobres!

No Brasil ainda é assim. Tiradentes e outros intelectuais dentre advogados, clérigos, em resumo a elite, movidos pelas ideias iluministas francesas de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, buscavam a Independência de Minas Gerais assim como aconteceu com as treze colonias (EUA) em 1781. Esses inconfidentes queriam livrar-se da opressão e da tirania portuguesa sobre a colônia mineira, que cobrava altos impostos para encherem os cofres da coroa. O que importa? Houve uma conspiração entre os intelectuais e o único a sofrer as consequências foi Tiradentes, enforcado e depois esquartejado e pendurado em praça pública, a contento da justiça, para servir de exemplo a quem mais se rebelasse. Os outros, a elite se safou. Agora pasmem! Os poderosos saíram impunes ou receberam “penas” mais brandas porque fizeram seus arranjos políticos, ou melhor, tinham dinheiro.

1789 e 224 anos depois, século XXI, 2013, a sentença é a mesma: morte aos pobres, mas vida longa e impunidade a elite! Deixo as amostras as coincidências do Brasil, país onde reina não mais Portugal e sim a ordem e o progresso. Detalhe! Só esqueceram- se de um adendo nessa frase. “Ordem e Progresso a poucos!”

Tiradentes e Amarildos ainda são a maioria, contudo, correm o risco de serem extintos no Brasil. Índios? Massacres? Alguém se recorda de alguma coisa?

 

 

Anúncios

O que achou? Se gostou, compartilha.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s