Uncategorized

Voltei a ouvir a vida

Poeta em preto e branco

Ouvi o seu canto, voltei a ouvir a vida. Nunca houve nada parecido antes, foi impressionante, por um momento cheguei a pensar que estava sonhando. Mais a realidade era melhor que isso, de fato, pude me deliciar com o canto do pássaro. Para quem não tinha inspiração, aquele som serviu como um concerto divinal, era tudo de que precisava, a poesia, a música e o despertar para a vida.  

Acostumada, não por vontade própria a servir de ouvinte aos ritmos  do funk, samba, e outros, não fazendo pouco caso do gosto musical de meus vizinhos, é claro que o canto daquele pássaro significava muito para uma poetisa sem poesia.

Buscava inspiração para voltar a falar com o mundo, contudo, não encontrava. Horas e mais horas se passavam sem que conseguisse focar e dar vida a um pensamento ou idéia.  Considero que esse tenha sido o estímulo divinal, presente do céu, presença indispensável na natureza e que o homem tem por obrigação cuidar e respeitar.

Bendito seja o canto dos pássaros que leva o poeta do momento preto e branco, a viajar pelas lembranças e/ou acordar para a vida com planos em cores.

Agora posso ver, agora posso ouvir, agora voltei a amar então posso sorrir. E que se ouça ainda mais o canto que produz inspiração!!!

Anúncios

O que achou? Se gostou, compartilha.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s