Coração · O que estou sentindo

Sujeito

Não há nada pior quanto gostar de um sujeito sem ação. Um simples sujeito oculto.

É uma pena ou sorte, sei lá, vê-lo olhando para qualquer outra coisa que não seja você. Por mais dura que uma pessoa admita ser, ela precisa sentir-se querida e desejada. O desejo não está relacionado ao ponto mais comum que costumamos perceber entre os homens e as mulheres, neste caso, seria um desejo de ter o sujeito perto, ouvi-lo e descobrir seus gostos e expectativas. Afinal, o simples desejo da carne é um mero vazio que ao ter sido saciado, temporariamente, volta tal qual era dantes.

Eu gosto de ouvir o outro, recordar de cada palavra pronunciada, recordar da entonação da voz, enfim, ter mais do sujeito.

Este sujeito tem suas qualidades e complementos, destaco o carisma e a paciência, são pontos positivos que admiro. O complemento é que não está nem aí pra mim. Cacildiiizzz! Não aprendo nunca! Levei tantas “porradas” mas pelo que vejo, nada mudou. É por isso que o sentimento de que sou boa demais para qualquer sujeito, cresce a cada nova história, é como uma proteção, embora, o fim seja sempre previsível.  Assim, não disfarço, não faço média alguma, pois sei que isso também passará.

Não existe nenhum sujeito que fique para sempre, porém há o que é inexistente, e então, aguardo pelo dia em que poderei me referir ao sujeito como tal, inexistente!

Anúncios

O que achou? Se gostou, compartilha.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s